teste minha imagem
Google+

Blog 24.07.2015

Capture a cultura local em sua próxima viagem

O mais legal em uma viagem – seja de turismo, trabalho ou estudo – é poder conhecer de perto e vivenciar a cultura de um local. Passar alguns dias visitando não só pontos turísticos, mas também lugares mais frequentados por moradores e andar a pé, observando o que as pessoas fazem, falam e veem. Para quem curte fotografia, isso tudo é um prato cheio para treinar a criatividade e o olhar.

Canon EOS Rebel T2i com EF-S 18-55mm f/3.5-5.6 IS II a 18mm, f/8, 1/320s – ISO 100

É bacana ir a Paris e voltar com uma foto em frente à Torre Eiffel ou ir a Nova Iorque e fotografar em frente à Estátua da Liberdade? Sim. Só que todo mundo já faz isso. Eu acredito que a mágica em ser fotógrafo é justamente mostrar ao mundo um novo olhar sobre algo, e melhor ainda se esse algo for comum, cotidiano, mas que ninguém repara com o devido cuidado.

Para enxergar o que às vezes passar despercebido, basta andar despretensiosamente pela cidade, reparando cada detalhe de tudo e todos, entrando na vida das pessoas – de uma forma não invasiva, é claro – e tentando criar uma história para elas. Uma história escrita por você.

Canon EOS Rebel T2i com EF-S 18-55mm f/3.5-5.6 IS II a 42mm, f/8, 1/320s – ISO 100

Não é necessário andar com várias câmeras, lentes e acessórios. Escolha uma câmera que seja confortável e uma lente que vá te dar liberdade para brincar. Com isso, tudo o que você precisa fazer é andar pela cidade capturando cenas do dia a dia, registros verdadeiros e inesperados. De dia, uma boa dica é usar molduras naturais como árvores e o céu para as composições. Brinque com reflexos, pessoas e carros andando, construções interessantes. À noite, o legal é reparar bastante nos letreiros luminosos, na iluminação da rua e dos carros e ver como a vida noturna muda de lugar para lugar.

Canon EOS Rebel T2i com EF-S 18-55mm f/3.5-5.6 IS II a 55mm, f/10, 1/160s – ISO 100

Viajar e capturar a cultura do local é fazer parte da vida que você está vendo, mesmo que por pouco tempo. É voltar com histórias escritas por você e não apenas com pontos turísticos para mostrar.

Em uma viagem que fiz a Berlim passei dez dias sozinho, andando pela cidade inteira, cerca de sete horas por dia. Voltei de lá com um sentimento incrível de ter feito parte daquela cultura que mistura arte com história e voltei com fotos mais incríveis ainda. Uma viagem sem roteiro que me rende assunto até hoje, um ano depois. Além, é claro, de imagens que contarão histórias pela vida toda.

Canon EOS Rebel T2i com EF-S 18-55mm f/3.5-5.6 IS II a 18mm, f/8, 1/320s – ISO 100

Canon EOS Rebel T2i com EF-S 18-55mm f/3.5-5.6 IS II a 18mm, f/3.5, 1/40s – ISO 1600

Canon EOS Rebel T2i com EF-S 18-55mm f/3.5-5.6 IS II a 18mm, f/5.6, 1/320s – ISO 400

Publicado por: Gui Moraes Categoria: Aprenda

Comentários

Deixe seu comentário
Ana Paula Figueiredo

Inspirador o post. Adorei a dica das molduras e o exemplo. Além de fotografar outros lugares, meus planos são fotografar meu lugar, minha cidade. Vou fazer um série com molduras.

DIOGO COSTA DE SOUZA

Entendo exatamente a idéia que você quer passar e super concordo! Fui a Berlin também no início do ano e eu achava que tinha praticado o que o seu post se refere mas vendo as suas fotos percebi que não o bastante! ahah A foto da garotinha correndo e do memorial do holocausto são minhas preferidas e quanto a essa última, ficou demais nesse ângulo!