teste minha imagem
Google+

Dica Nível Básico

Fotografando a natureza com lentes macro

O começo

Comecei na fotografia pela vontade de me conectar com essa arte, de me desenvolver e me expressar através dela. Em 2008, iniciei por um caminho autodidata e fui fazendo as coisas do meu jeito e seguindo minha intuição. Passava algum tempo vendo fotos na internet e estudando como haviam sido feitas. Depois tentava reproduzir técnicas que via, gostava e resultados que eu queria alcançar.


Foto: Daniela Romanesi - Canon EOS 60D + Lente Canon EF 100mm f/2.8L Macro IS USM - 1/1250 seg – f/2.8 – ISO 200

Eu morava em uma casa que ficava localizada em uma pracinha, dessas típicas de interior. Comecei a sair para fotografar nessa praça, praticamente todos os dias por aproximadamente 1 hora todo final de tarde. Meu intuito era me exercitar e também ter um momento de relaxamento praticando uma atividade prazerosa que me deixava calma e relaxada. Rapidamente eu descobri uma conexão com a natureza. Logo percebi que precisava de uma lente macro para que a brincadeira ficasse ainda mais divertida.

Inspirações

Esses são alguns dos fotógrafos que são fonte de inspiração pra mim: Gil Gautier, Elena Andreeva, Henrik Spranz, Magda Wasiczek, Mandy Disher, Jacky Parker e Eva Polak. O que a fotografia deles tem em comum pra mim, é muita personalidade e um estilo único. Pura expressão pessoal.


Foto: Daniela Romanesi - Canon EOS 5D Mark II + Lente Canon EF 100mm f/2.8L Macro IS USM 1/400 seg – f/2.8 – ISO 200

 

Meu encantamento pela macrofotografia

A fotografia macro me encantou pela possibilidade de trazer à tona, detalhes delicados que muitas vezes passam despercebidos aos nossos olhos. É um mundo fascinante, minúsculo e cheio de possibilidades. Sou encantada por formas, nuances, tons, luz e sombra que desenham.

A fotografia macro me permite criar através desses elementos e provocar sentimentos com isso. Sou designer gráfico há 20 anos (desde 1997), acredito que essas atividades se misturam em meus caminhos, mas foi na fotografia que encontrei uma forma de expressão que me realiza e traz significado pra mim.


Foto: Daniela Romanesi - Canon EOS 60D + Lente Canon EF-S 60mm f/2.8L Macro USM - 1/400 seg – f/3.2 – ISO 400

As lentes

As fotos abaixo foram realizadas com lente Canon EF 100mm f/2.8L Macro IS USM e Lente Canon EF-S 60mm f/2.8 Macro USM respectivamente. Nunca utilizo tripé, mas confesso que algumas vezes preciso prender a respiração para não perder o foco que é tão delicado em grandes aberturas (f/2.8 por exemplo). A profundidade de campo curta (desfoque gerado por grandes aberturas) é um elemento essencial em minhas composições para trazer detalhes à tona e realçar as formas que me interessam no assunto.

 


Foto: Daniela Romanesi - Canon EOS 5D Mark II + Lente Canon EF 100mm f/2.8L Macro IS USM - 1/320 seg – f/2.8 – ISO 200


Foto: Dani Romanesi - Canon EOS 60D + Lente Canon EF-S 60mm f/2.8L Macro USM - 1/320 seg – f/3.2 – ISO 400

 

A configuração da câmera

Sempre configuro a câmera no modo manual de focagem, pois assim vou passeando pelo objeto até encontrar a melhor composição, ou a melhor combinação com a luz e cor. Às vezes, fico em torno de 15 a 20 minutos no mesmo assunto até encontrar o que procuro. E clico bastante. É um trabalho que requer calma, paciência e é pra mim extremamente relaxante. Estar no meio da natureza, me conectar com toda abundância, beleza e sabedoria dela, é muito gratificante.

Uso muito o visor LCD. Em câmeras como a 60D, por exemplo, o LCD articulável faz grande diferença pois possibilita acessar áreas mais difíceis de serem alcançadas pelo visor ótico.


Foto: Daniela Romanesi - Canon EOS 5D Mark II + Lente Canon EF 100mm f/2.8L Macro IS USM - 1/100 seg – f/5 – ISO 400

Coisas que fazem diferença pra mim

Se você quer se aventurar pelo universo da fotografia macro, acredito que possa ser útil pra você pensar em:

1. Encontrar seu equipamento

Escolha seu equipamento e também uma lente macro. Pesquise o que o mercado oferece e descubra uma boa opção para você começar.


Foto: Daniela Romanesi - Canon EOS 60D + Lente Canon EF 100mm f/2.8L Macro IS USM - 1/6400 seg – f/3.2 – ISO 250

2. Exercitar um estado de presença e atenção

Quando fizer uma saída fotográfica, saia com tempo sobrando, com calma, sem pressa, sozinho, para que você possa se conectar, observar e perceber o que há ao seu redor. Nesse estado de calma e quietude sua atenção estará voltada para o momento presente e você certamente vai notar detalhes e oportunidades incríveis para fotografar. Há muita beleza no mundo e está disponível para todos. Apenas precisamos parar para percebê-la.

 


Foto: Daniela Romanesi - Canon EOS 5D Mark II + Lente Canon EF 100mm f/2.8L Macro IS USM - 1/80 seg – f/2.8 – ISO 100

3. Exercitar a paciência

Às vezes, não chegamos no resultado desejado nos primeiros minutos fotografando. Essa fotografia requer tempo e dedicação. Você precisa investigar o assunto, observar, se exercitar, procurar a luz, a composição e praticar muito. Muitas vezes um passo para o lado, já muda a luz e o que você estava buscando é revelado. Movimente-se ao redor do objeto. Busque novos ângulos e enquadramentos.

 


Foto: Daniela Romanesi - Canon EOS 5D Mark II + Lente Canon EF 100mm f/2.8L Macro IS USM - 1/320 seg – f/2.8 – ISO 100

4. Escutar seus sentimentos

Se você é iniciante ou não, há uma voz dentro de você que sabe exatamente o que te agrada e te realiza. Se inspirar, olhar referências, estudar, tudo isso pode contribuir demais para o seu desenvolvimento, mas nunca deixe de escutar o que o seu sentimento te fala com relação a sua própria fotografia. Novamente falo que o momento de calma para ativar a percepção, também pode te ajudar a encontrar seu estilo e desenvolver sua linguagem. Conecte-se com você, com sua forma de se expressar. Esteja atento a pequenos detalhes que começam a se repetir em sua fotografia. Elementos que te agradam com frequência ou o seu jeito próprio de
fotografar. Conecte-se com sua forma de expressão.


Foto: Daniela Romanesi - Canon EOS 5D Mark II + Lente Canon EF 100mm f/2.8L Macro IS USM - 1/2500 seg – f/2.8 – ISO 800

5. Compartilhar

Leve para o mundo sua forma de se expressar. Não há certo e errado e nem uma receita pronta para sua arte. Deixe ela vir à tona e compartilhe para levar sua essência e provocar sensações nas pessoas. Compartilhar é da nossa natureza e uma vez que contribuímos com algo, atendemos a uma necessidade da nossa alma. Se fazemos isso através dos nossos talentos, atingimos uma espécie de
plenitude. Compartilhar é um caminho de abundância: quanto mais a gente doa mais a gente tem espaço pra receber.

 


Foto: Daniela Romanesi - Canon Eos 60D + Lente Canon EF 100mm f/2.8L Macro IS USM - 1/800 seg – f/4 – ISO 250

 


Foto: Daniela Romanesi - Canon EOS 5D Mark II + Lente Canon EF 100mm f/2.8L Macro IS USM - 1/800 seg – f/2.8 – ISO 400

Comentários

Deixe seu comentário