teste minha imagem
Google+

Dica Nível Básico

Como fazer Time-lapse

O que é time-lapse?

Você já deve ter visto esses vídeos que mostram um acontecimento demorado passando muito rápido e com um efeito muito interessante, certo?


Time-lapse: Gabriel Quintão

Essa técnica de transformar um vídeo que teria horas em poucos segundos é chamada de time-lapse e geralmente é feita a partir de uma sequência de fotos separadas por um cálculo de tempo.

Ao contrário do slow-motion, que transforma cenas muito rápidas em superlentas, no time-lapse o objetivo é tornar tudo mais rápido. Uma obra que dura meses pode levar minutos para ser vista do começo ao fim. Uma avenida movimentada pode virar um grande rastro de luz.

Mas antes é preciso entender como um vídeo funciona.

Como estamos mudando a escala de tempo, é bom entender como um vídeo é feito. De forma bem simples, na verdade um vídeo é uma sequência de fotos que uma vez reproduzida dá uma sensação de movimento. No mundo do vídeo, essas fotos são chamadas de frames. Geralmente, cada segundo de um vídeo tem entre 24 e 30 frames (fotos) por segundo. Isso nos dá uma sensação de movimento real no vídeo.

Como definir o número de fotos da câmera?

Então, se queremos dar essa sensação de velocidade, será preciso quebrar a relação de tempo de registro dessas fotos. Se, por exemplo, a intenção é fazer uma foto a cada segundo, precisaremos, para ter um segundo de vídeo (frames em sequência), de 30 segundos de captação.

Logo, para um time-lapse de 30 segundos (900 frames) mostrando um acontecimento que vai durar duas horas (7.200 segundos), basta programar o intervalômetro para fazer uma foto a cada 8 segundos (7.200/900 = 8 segundos para cada foto).

O cálculo para realizar o time-lapse é sempre este: tempo de duração do evento/número de frames necessários para alcançar o tempo desejado.

O que é necessário para fazer um time-lapse?

O intervalômetro é uma espécie de controle remoto que você conecta à câmera e programa para fazer uma foto a cada intervalo de tempo.

Esse recurso também pode ser usado através do EOS Utility, conectando sua câmera com o seu computador, tablet ou smartphone.

Mas, se a sua câmera for uma Canon 7D Mark II, esse recurso já está no software nativo.

Basta acessar o menu da câmera, entrar no quarto item de cor vermelha, selecionar “intervalo de tempo” e ativar a função.

Depois, programe o tempo que você deseja entre uma foto e outra apertando o botão Info.

Você também pode programar a quantidade de fotos que a câmera vai fazer ou deixar sem limite. Dessa forma, a sequência só termina quando você desligar a câmera.  

Assim que você apertar o disparador, a sequência irá começar. Lembre-se de manter o equipamento estável sobre um tripé. Isso vai ajudar na linearidade da imagem.

Realização do time-lapse

Para fazer este time-lapse foram usados uma Canon 7D Mark II, uma lente Canon EF 14mm f/2.8 L e um tripé para dar estabilidade. Com a abertura e a baixa distorção dessa lente, as perspectivas da avenida e dos prédios ficam incríveis.

Quando você estiver fazendo longas sequências, é importante ficar atento à vida útil da bateria – procure carregá-la totalmente antes de começar o processo. Outra dica que também ajuda muito é desligar a revisão das fotos. Assim, o LCD não irá acender após cada foto.

Para isso, basta acessar a opção “tempo de revisão”, do primeiro menu vermelho.

Depois de fazer as fotos, você só precisa acessar qualquer editor de vídeo e jogar as fotos em sequência, de modo que sejam reproduzidas 30 fotos (ou 24 fotos em alguns casos) a cada segundo.

A partir daí, é só convertê-las em um vídeo através do programa e pronto! Você terá um vídeo em time-lapse.

A Canon EOS 7D Mark II é a câmera perfeita para esse processo. Ela já possui o intervalômetro como uma de suas ferramentas e faz as fotos no cálculo exato que você determinar.

Comentários

Deixe seu comentário