teste minha imagem
Google+

Blog 22.11.2017

Uma viagem fotográfica pela Amazônia

Voluntariado sempre foi uma coisa que me empolgou muito. Por isso, fiquei muito feliz quando recebi a proposta de ajudar comunidades ribeirinhas da Amazônia.

O convite foi feito pelo projeto Alto Arapiuns, que tem um trabalho muito sério e bonito de assistência médica e social a comunidades do estado do Pará que vivem na Floresta Amazônica.

O trabalho era teoricamente simples, ao menos para um fotógrafo, já que eu teria que fotografar a equipe do projeto em ação, registrando todos os atendimentos e procedimentos realizados. Só que nunca será simples.  


Canon EOS 5D Mark IV – EF 14mm f/2.8L II USM – f/9 – 1/320 – ISO: 320

Recebi o convite e aceitei as condições, que não eram absolutamente tranquilas, afinal estávamos indo para o meio da Floresta Amazônica e a distância e o ambiente exigiam precauções como vacinas e assinatura de termos, mesmo com toda a garantia e competência da equipe com a qual eu estava indo.

Escolhendo os equipamentos para a viagem

Com a aceitação, o momento seguinte foi de pensar em todos os equipamentos que usaria.

Eu precisaria de autonomia, sem jamais esquecer que coisas como uma câmera danificada ou até uma bateria descarregada num momento errado poderiam pôr tudo por água abaixo.


Canon EOS 5D Mark IV – EF 14mm f/2.8L II USM – f/13 – 1/800 – ISO: 500

Optei por equipamentos que suportassem condições climáticas adversas. Isso me fez usar uma Canon EOS 5D Mark IV, as lentes EF 14mm f/2.8L, EF 24-70mm f/2.8L, EF 17-40 f/4L e EF 70-200mm f/2.8L, baterias extras, cartões e mais cartões de memória, tripé leve e mochila especial para câmeras.

Separar equipamentos sempre é uma questão delicada. Não importa se em estúdio ou na Floresta Amazônica, escolher equipamentos requer experiência para não perder nenhuma foto.


Canon EOS 5D Mark IV – EF 14mm f/2.8L II USM – f/22 – 30’ – ISO: 160

Aliás, esta é uma sugestão: é sempre bom pesquisar as condições do local em que se está indo fotografar. Assim, fica mais fácil saber qual equipamento utilizar e o que levar, para não haver inconvenientes.

No caso da Floresta Amazônica, foi ideal a escolha da EOS 5D Mark IV, uma Full Frame para grandes paisagens, robusta e segura para condições de tempo e ambiente mais adversas e muita performance. É por isso que a linha EOS 5D é uma das mais utilizadas por fotojornalistas.


Canon EOS 5D Mark IV – EF24-70mm f/2.8L USM – f/6.3 – 1/160 – ISO: 640

Após a escolha do equipamento, outro bom conselho é checar os equipamentos – se possível, até mais de uma vez. O arrependimento pelo esquecimento de um item importante é doloroso.

A viagem e as fotos

A equipe era formada por profissionais de todo o Brasil. Eram dentistas, oftalmologistas, veterinários, enfermeiros, assistentes sociais e fotógrafos.

Chegando a Santarém, no Pará, pegamos um barco gigante que saiu às 4h. Nosso destino eram as comunidades que ficavam distribuídas pelos rios da Amazônia. Seriam 14 horas de viagem de barco.

Partimos e, como era cedo, o sol deu bom-dia e as paisagens vieram como um cartão-postal real. Eu precisava registrar aquilo, fotógrafo não dorme.

Usei uma grande-angular para “abraçar” toda a paisagem e foi à EF 14mm f/2.8L que me agarrei para meus primeiros cliques.

Assim que chegamos às comunidades, as pessoas locais já se mostravam muito solícitas e atenciosas. Também já sabiam que havia um fotógrafo, ou, como alguns disseram, um retratista.

 Isso para mim já era um bom sinal, pois seria mais fácil abordar as pessoas para os retratos que tanto queria fazer.


Canon EOS 5D Mark IV – EF 14mm f/2.8L II USM – f/16 – 1/800 – ISO: 800


Canon EOS 5D Mark IV – EF 14mm f/2.8L II USM – f/16 – 1/320 – ISO: 400


Canon EOS 5D Mark IV – EF 70-200mm f/2.8L IS USM – 1/2500 – ISO: 400


Canon EOS 5D Mark IV – EF 14mm f/2.8L II USM – f/6.3 – 1/640 – ISO: 100


Canon EOS 5D Mark IV – EF 70-200mm f/2.8L IS USM – f/2.8 – 1/8000 – ISO: 640


Canon EOS 5D Mark IV – EF 70-200mm f/2.8L IS USM – f/2.8 – 1/800 – ISO: 800

A missão, as pessoas e a floresta

Nos primeiros instantes, uma das coordenadoras do projeto me disse como seria meu trabalho nos próximos dias. Chegou a ser um susto.

Às 8h da manhã, teríamos uma foto oficial no pátio do colégio da comunidade onde os atendimentos seriam feitos e, logo depois, partiríamos rumo a outras comunidades. Tudo numa voadeira – pequeno barco de alumínio – que cortaria os rios por mais de 11 horas seguidas. Foi exaustivo, mas lindo.


Canon EOS 5D Mark IV – EF 70-200mm f/2.8L IS USM – f/2.8 – 1/2000 – ISO: 1000


Canon EOS 5D Mark IV – EF 14mm f/2.8L II USM – f/5.6 – 1/60 – ISO: 640

O calor extremo e a umidade severa realmente eram o pior cenário para qualquer equipamento fotográfico. Pois bem, não foram. Todos os equipamentos que levei se mantiveram impecavelmente funcionando mesmo nessas condições.

A cada nova comunidade em que atracávamos, a recepção e a alegria nos vinham dar as boas-vindas. Amáveis e extremamente felizes com nossa chegada, eram um prato cheio de retratos e sorrisos. Isso é o que mais deixa feliz um fotógrafo.


Canon EOS 5D Mark IV – EF 70-200mm f/2.8L IS USM – f/2.8 – 1/2000 – ISO: 640

 
Canon EOS 5D Mark IV – EF 70-200mm f/2.8L IS USM – 1/250 – ISO: 200


Canon EOS 5D Mark IV – EF 70-200mm f/2.8L IS USM – f/2.8 – 1/1600 – ISO: 320

Umas das coisas que mais me chamaram a atenção foi que em cada uma das comunidades havia um campo de futebol onde meninos e meninas muitas vezes jogavam juntos. É a brincadeira oficial do lugar. Eles amam futebol e jogam muito bem, eles e elas.  


Canon EOS 5D Mark IV – EF 14mm f/2.8L II USM – f/22 – 1/80 – ISO: 400


Canon EOS 5D Mark IV – EF 70-200mm f/2.8L IS USM – f/2.8 – 1/1000 – ISO: 1000

E se mesmo em uma sessão no estúdio saímos reconstruídos e revigorados pelo aprendizado absorvido, quando juntamos um desejo de fazer o bem com a prática de uma fotografia livre alcançamos o ideal para muitos de nós, soldados da luz.

Trabalhar em um ambiente puro e aberto, unindo viagem, pessoas incríveis e belas imagens, é um presente para qualquer amante da grande arte fotográfica.

 

Publicado por: Flávio Sampaio Categoria: Inspire-se

Comentários

Deixe seu comentário