teste minha imagem
Google+

Blog 06.03.2017

Fotografia gastronômica com lentes macro

Minhas lentes preferidas para fotografar gastronomia são as lentes do tipo macro, como a EF-S 60mm f/2.8 Macro USM, a EF 100mm f/2.8 Macro USM e a EF 100mm f/2.8L Macro IS USM. Uso preferencialmente esta última, também muito conhecida como “macro cem”. Para mim, essa é uma das objetivas Canon com melhor performance.


Todas as lentes têm uma distância mínima estabelecida para focalizar o assunto a ser fotografado. Nas lentes do tipo macro essa distância é bem curta, bem curta mesmo. Ou seja, usando uma lente macro, é possível chegar bem próximo do objeto sem perder o foco do principal ponto.

O registro com qualidade de pequenos detalhes é muito usada na fotografia gastronômica, isso porque os pratos são cheios de elementos sutis que muitas vezes precisam ser captados. São texturas, superfícies, luzes e traços que valorizam a comida. Caso uma lente com foco comum fosse usada nessas situações, não seria possível captar essas mínimas informações dos alimentos.

No caso da fotografia gastronômica, ao saltarmos esses detalhes, as comidas ficam muito mais atraentes e vistosas.

As lentes macro podem ter uma profundidade de campo bem curta, ou seja, muito poder de desfoque de fundo.  

Uso muito este recurso a meu favor, porque gosto de destacar as partes suculentas da comida. Faço algumas fotos dando destaque máximo a esses pontos e tento causar a sensação de sabor através do olhar.

Mas ao mesmo tempo que é ótimo, caso não dominado, o extremo desfoque pode ser um empecilho: o foco fica muito sensível e qualquer mínimo movimento pode tirar a nitidez do ponto desejado.

Para evitar isso, aqui vão duas dicas: use um tripé ou apoio firme para fotografar comidas com lentes macro e, quando estiver bem perto, aumente alguns pontos no diafragma (f/) para ganhar um pouco mais de foco.

Outro ponto para atentar ao fotografar com lentes macro é o seu ângulo. Elas são fixas e têm uma distância focal maior, por isso elas não possibilitam captar uma cena muito ampla, com vários elementos de cenário e informações, então, posso dizer que ela é mais vantajosa para fotografar temas cujo protagonista seja o prato ou um detalhe dele.

Cenas em que é preciso captar um cenário ou uma ambientação, por exemplo, recomendo que use uma lente mais aberta. É exatamente o que faço.

Além de toda a técnica e exigência da fotografia gastronômica com macro, é preciso despertar a vontade de comer através das imagens. É fazer a foto e provocar uma sensação de fome e sabor em quem está observando.

Esse é o famoso apetite appeal.


Um bom apetite appeal também depende de alguns detalhes como a luz correta, o foco preciso, o foodstyling perfeito, a produção do cenário, etc.

Não podemos pensar na foto de comida apenas sob um aspecto.

Além das técnicas, estudos de luz e sombra, cores e composição, a fotografia gastronômica também envolve questões subjetivas como a beleza estética do alimento e a sinestesia do paladar, importantíssimas para uma boa foto.

Publicado por: Luna Garcia Categoria: Aprenda

Comentários

Deixe seu comentário